A doença não existe. O que existe é o Ser doente. Doença e doente

A primeira vista, sei que pode parecer estranho alguém afirmar a não existência da doença se é praticamente só disso que ouves falar no teu cotidiano.

O mundo todo está doente, isto é verdade, mas a causa disso não está externo ao que sofre, mas é resultado de suas atitudes.

O humano é resultado de suas crenças e a todo momento cria conceitos e preconceitos que justifiquem um estado manifestado, a fim de determinar um responsável que o exima de tal evento.

Tudo se constitui de energia em movimento nas mais diferentes velocidades e são esses movimentos que determinam os padrões energéticos das formas.

Todos formatos são criados a partir de parâmetros lineares de condicionamentos cerebrais.

As ondas eletromagnéticas emitidas quando o humano vivencia seu momento de criatividade, são as responsáveis diretas pela interpretação do manifestado.

Isto é, os humanos interpretam seu momento de vida conforme a seletividade vibracional previamente armazenada em seu código genético, determinando assim, seu comportamento perante o momento vivenciado.

Os humanos fazem parte de um mar energético ao qual modificam e por quem são modificados constantemente.

É a este movimento de modificar e ser modificado que denominamos vida e que dá forma.

A harmonia amorfa da frequência energética, padrão vibracional da energia primordial, passa a ser buscada em cada formato da manifestação terrena, caracterizando com isso os diversos parâmetros que determinam a visão do mundo e de si mesmos.

As diferenças de forma, determinam as separações que por sua vez modificam e enfraquecem o sistema vibracional humano como um todo.

É a isto que chamamos doença, isto é, o resultado de um processo de modificação energética, causado por interferências como alimentação, atitudes, sons, ondas eletromagnéticas, drogas sintéticas, diferenças de clima, etc.

Portanto, doença é a manifestação física de um estado emocional cujo controle foge ao criador de tal evento.

O que é um Ser doente?

Doente é o que cria o evento e que se vê impotente no que tange o administrar a situação manifestada.

Sempre que o ser humano tenta a realização afastado do verdadeiro sentimento de ser, sua essência, abre uma lacuna permitindo que a ilusão o torne fraco e frustrado, o que na sequência gerará dor e sofrimento, precursores da manifestação denominada doença.

O desequilíbrio energético gerado pelo movimento comparativo e pelas frustrações causadas durante esse processo é que determinam o que passamos a denominar doença.

Então, se existisse a doença, teríamos a cura, mas é fato que a ciência deixa claro a não existência da cura, portanto, nega a doença.

Os seres vivos não são máquinas como a eles se refere a ciência.

Todo o complexo sistema humano, está sujeito ao formato energético determinado por pensamentos, palavras e atitudes.

Trocar, retirar órgãos como substituir peças de uma máquina, já está completamente ultrapassado em nosso mundo de hoje, apesar de continuar a ser praticado sem o mínimo escrúpulo.

Existe Cura para o doente?

A cura depende da consciência energética que o humano tenha de si mesmo e do reconhecimento do potencial de mudança e harmonização de cada um.

Doente é aquele que esta em desarmonia com o ambiente manifestado, isto é, o doente está em conflito com a energia que manifesta.

A cura se dá quando ocorre a perfeita sintonia da energia individual com a energia primordial da criação, isto é, quando a personalidade se dá conta que não é o corpo físico, mas sim a plenitude da energia sutil que o sustenta.

A doença não pode ser manipulada porque não tem forma.

O doente, sim, pode ser modificado pelo meio ambiente tanto quanto modifica-lo.

Todo doente vibra em uma frequência desarmônica, determinada por fatores individuais e particulares, gerados pela consciência emocional que cada um tem a seu respeito e a respeito do meio que vivencia.

A doença se propaga na mente daquele que não entende a colheita, porque semeou no escuro.

A ignorância de Ser é que gera as insatisfações e necessidades do ter e essa é a pedra angular de toda a mazela humana.

Animais Adoecem?

Os animais que vivem fora de contato com humanos, jamais adoecem e vivem em harmonia com a natureza que os acolhe.

Diferente desses, os humanos criam padrões vibracionais destoantes que modificam o sistema ambiental que vivenciam.

Vemos em tal relato, que somente entre os Seres Humanos é que observamos a dor e o sofrimento como forma natural de vida.

O convívio com suas mazelas passou a ser tão corriqueiro que o estar fora do padrão de saúde passou a ser natural.

O humano sofre, adoece e morre mais cedo do que deveria, porque tem o poder de escolha, o que o faz crer que sempre existirá um lugar diferente e melhor do que aquele que ele vivencia em sua realidade.

A perda da paz do viver plenamente o momento presente, é que conceitua as dores, frustrações e mazelas humanas.

Doente é aquele que não reconhece sua capacidade de mudar. O humano tem condições de mudar tudo em sua vida, inclusive sua saúde, basta ter fé em si mesmo e respeitar seu conceito individual de divindade.

Namastê

Comentários
2019-02-07T21:19:20-03:00

Sobre o autor

Ademir A. Fulber
Ademir A. Fulber é Coach de saúde e Terapeuta Ayurveda Quântica. Desde os 14 anos, inconformado com os padrões convencionais, iniciou sua busca por uma nova maneira de pensar e se relacionar com os acontecimentos externos. Em sua trajetória profissional, pertenceu à aeronáutica e atuou como odontólogo por vários anos, porém para dar asas à sua aspiração desde adolescente, abandonou o sistema convencional e passou a dedicar-se exclusivamente às terapias alternativas, indo "beber diretamente na fonte". Na Índia iniciou-se na técnica milenar ayurveda e passou a dedicar-se às "curas de todos os males".